Anti-social

paper-toy-4

Sempre fui do tipo de pessoa que prefere ficar em casa,lendo um bom livro,tomando uma xícara de café.Nunca fui de ficar em baladas,ou em festinhas,nunca tive uma vida social agitada,nunca tive muitos amigos.Por este fato,muito acabam me julgando como a certinha,a “santinha”,uma coisa que me irritava muito antigamente,ficava com raiva de ser taxada desta forma por pessoas que não me conheciam,e não sabiam nada sobre mim.Hoje em dia procuro não me irritar com isso,aprendi que não devo me importar com pessoas que me julgam sem se dar ao trabalho de me conhecer,e também não mudarei meu jeito de ser devido a comentários negativos,esse é o meu jeito,a minha personalidade,me sinto bem dessa forma.Sendo quieta,tímida,prefiro ouvir do que falar,gosto de observar as coisas em silêncio,gosto de ficar em casa,vendo filmes,lendo livros ❤ Esse é o  meu jeito e gosto de ser assim,portanto eu apenas ignoro comentários de pessoas que gostam de deixar os outros pra baixo e sigo minha vida.

Anúncios

Vontade de mudar.

Ás vezes ,a vida precisa de mudanças,mudanças boas.Hoje acordei com essa vontade.Vontade de viajar,vontade de conhecer novos lugares,novas histórias,viver em outra cidade,outro lugar.

images (1)

Ser grato

 Sempre fui um tipo de pessoa que reclamava de tudo,se tá frio,se tá calor,se tenho que trabalhar em um domingo,se tenho que acordar cedo,enfim sempre fui uma pessoa cheia de mimimi, como dizem,que quer dizer cheia de frescura. Hoje ao ver um vídeo na internet,sobre uma pessoa que tinha mais motivos do que eu para reclamar da vida,mas mesmo assim transbordava amor e felicidade,mesmo com suas dificuldades,me fez ver que eu tenho muitos motivos para ser grata,e que eu estava sendo tola e infantil em reclamar tanto da vida mesmo tendo muito a agradecer. O primeiro passo e o mais importante,é parar de reclamar de tudo,isso além de soar como ingratidão ,é chato para quem está perto,ninguém quer por perto uma pessoa que só reclama da vida,eu mesma me afastei de pessoas devido a isso. O segundo é valorizar tudo que tem,mesmo que para você seja pouco,mesmo o trabalho sendo chato,mesmo as suas roupas não sendo as da moda,enfim valorizar tudo que possui pois tem pessoas que nem isso possuem e que dariam tudo para estar no seu lugar. O terceiro e não menos importante,agradecer a cada dia que nasce,a cada respiração ,a cada vez que chegamos em casa seguros,depois de mais um dia de trabalho,enfim aprender a valorizar as pequenas coisas da vida…pois o tempo passa rápido demais pra desperdiçarmos com reclamações e ingratidão.

26-12-2014_Deixe-a-Gratidao-Fazer-Parte-de-sua-Vida-em-2015

Buscando forças

Nesse mundo de hoje em dia,onde possuímos diversos compromissos sociais,como emprego,estudos ou algum outro objetivo,acabamos perdendo o controle e nos estressando cada vez mais,ou até ficando deprimidos por não sabermos conciliar tudo isto de uma vez. Ás vezes sentimos que andamos em círculos,sem chegar lugar algum,sem realmente conquistar nossos objetivos,nossos sonhos.Me pergunto o que fazer quando me sinto assim dessa forma,desanimada.Chorar?Desistir?Ou preciso engolir o choro e seguir em frente,encontrar forças escondidas em mim mesma e alcançar meus objetivos? Eu particularmente prefiro a última opção. A vida não é fácil,ela é dura,ingrata,e cheia de solavancos,mas mesmo ficando abalada com as voltas que a vida dá,o único caminho que posso fazer é continuar minha jornada,ser forte pois os meus objetivos não vão ser alcançados seu eu ficar parada me sentindo fraca e desanimada,pelo contrário,as coisas não vão progredir,vão se estagnar pra sempre e vou me lamentar pelo tempo perdido. Portanto a única coisa que posso fazer e enxugar as lágrimas e buscar apoio nas pessoas que sei que querem meu bem,e não desapontar elas nem a mim mesma.

Auto-aceitação

Durante toda a minha vida,tive problemas com autoestima,e auto-aceitação.Nunca consegui me achar uma garota bonita,o suficiente,boa o suficiente ou legal o suficiente em nada. Sempre me considerei uma pessoa sem talentos,sem graça e etc. Não sei se isso se deve ao fato de ter sofrido bullying ,ou se eu sou assim mesmo,o fato é que sempre me senti abaixo das outras pessoas. E claro,algumas pessoas adoram falar que quando eu digo que me acho feia,é pra ganhar elogios,pra ganhar likes e tudo mais. Na época de escola,sempre fui do tipo que se isolava,que nunca queria chamar atenção por me sentir mal comigo mesma,e durante muito tempo fui assim,quieta,isolada com poucos amigos. Conforme o tempo foi passando,fui descobrindo que sim,eu tinha meus pontos positivos e que não era aquilo tudo que eu achava de mim mesma,é claro que tenho defeitos,como todo mundo possui os seus.Eu aprendi a valorizar meus pontos positivos,a ter mais paciência comigo e aos poucos estou começando a me aceitar mais do jeito que eu sou. Isso é uma tarefa diária, não é fácil mudar a imagem negativa que possuo de mim mesma ,como sempre tive ao longo dos anos, mas eu sei que tenho que ser mais gentil comigo, pois ninguém mais o será.